Natal na correria de novo!

Todo natal é a mesma coisa: uma correria danada.

Já que este harmonicasa passa mais um ano como “project”, é claro que eu deixei pra hoje a compra do meu amigo oculto e as compras de supermercado, especialmente para os pratos que eu tenho que levar para as festas… Aff, meta para 2012: um harmonicasa sem o “project”.

Como eu fiz o mercado à noite, não sobrou tempo pra adiantar muita coisa, especialmente porque a compra foi grande e tinha muita coisa pra carregar e guardar, o que me deixa particularmente esgotada.

Mas nem tudo está perdido em matéria de organização! Esta semana eu limpei a geladeira praticamente vazia nos mínimos detalhes, e somando isso ao armário de despensa praticamente vazio, me deu vontade de guardar tudo fazendo uma arrumação das boas! E assim foi utilizado meu tempo útil na noite anterior a esse estafante dia.

 
 
 
Tomara que esse “verdinho” continue arrumadinho e colorido! Rs!

Destaque para a caixinha azul da 1ª prateleira! Ela tem o tamanho exato dos saquinhos de tempero! Enquanto não tenho porta temperos, essa é a solução…

Obs.: Sei que já passou das 00hs, então tecnicamente já é dia 24, mas eu sou dessas pessoas que mesmo que durmam às 3 da matina ainda contam como o dia anterior, tá bom?!

Paciência e bolo de banana

Estou com uma pressa danada de ver a minha casa ficar aconchegante e com a minha cara. Mas antes de pensar em decoração, algumas etapas estão sendo prioridade:

Limpeza

Algumas tarefas devem ser feitas logo de cara no apartamento novo, por que são daquelas que a gente faz uma vez na vida outra na morte: limpar todas as gavetas e armários por dentro, passar pano nas paredes, limpar rodapés, pintar o closet, etc.

Tornar a casa transitável

Logo de cara eu só pude contar com o closet e os armários da cozinha. Quando as estantes chegaram, e instalei algumas prateleiras, pude desencaixotar todos os livros e a maioria das coisas que tornavam os cômodos intransitáveis.

Instalação de acessórios

Algumas coisas parecem bobas, mas fazem uma tremenda falta, por que tornam a vida mais prática. Tratei logo de instalar um chuveirinho, um porta papel higiênico e cortinas para o box no banheiro. Ainda me faz falta um espelho, um filtro de água, uma mesa dobrável para eu poder fazer minhas refeições longe do computador ou sem prato no colo…

Jeitinho

Conselho de amiga: aceite ajuda, e se for de alguém que você ama, melhor ainda. Mami me ajudou a comprar e executar tudo isso, e com seu jeitinho prático, deu soluções para coisas que vão ter de esperar. Como eu ainda não tenho rack para a TV, ela me emprestou um módulo de canto do armário dela, para a falta de armário debaixo da pia do banheiro, uma fruteira de plástico baixinha.

Com tudo mais arrumadinho me animei a realmente estrear a minha cozinha fazendo um bolo, que dá aquela sensação de “estar em casa” que eu precisava. A receita eu aprendi com a minha irmã, e é o bolo mais molhadinho que eu conheço. Vai aí a receita:

Bolo de Banana da Imotto

2 ½ xícaras de farinha de rosca

2 xícaras de açúcar

1 colher de sopa de fermento

4 ou 5 bananas bem maduras

3 ovos

1 xícara de óleo

canela a gosto

Bater no liquidificador os ovos, a banana e o óleo; juntar essa mistura aos ingredientes secos mexendo com uma colher de pau; colocar tudo numa forma untada e enfarinhada; ir ao forno por mais ou menos 40 minutos ou até que a crosta rache e o palito saia limpo.

Geladeira of Hell

 

Um belo dia fiz compras e me deparei com a geladeira cheia, e não tinha lugar para colocar nada. Eu fiz compras realmente necessárias? Sim. Como é que tem tanta coisa dentro dela então? Vejamos…

  • há um compartimento próprio na geladeira para ovos. Se restaram 2 ou 3 da caixa mais antiga, eles podem ficar em cima dos novos para serem os primeiros a serem utilizados. Pronto! A caixa foi pro lixo e liberou o espaço
  • infelizmente tem comida velha na geladeira, pode contar. Os primeiros a irem pro saco são os legumes e verduras murchos, depois, as embalagens abertas com produtos estragados ou fora da validade, e podem ainda haver potes com sobras que já passaram do tempo. Mãos a obra, jogar fora e lavar os potes que voltarão pro armário (e os que não vão, dá pra passar uma aguinha rápida antes de ir pro saco de reciclagem, né?).
  • deve haver sobras de comida recente em potes grandes demais pra quantidade e em panelas, o que além de ocupar muito espaço, não são os melhores recipientes para guardar a comida. Providencie que os alimentos prontos fiquem em potes de tamanho compatível, de preferência de vidro e com tampa.
  • aprendi na marra que certos tipos de legumes duram mais fora da gaveta: tomates e  pimentões, por exemplo. Para que legumes e frutas que estragam rápido fiquem à vista, utilizei um porta petiscos de plástico que se adaptou muito bem
  • dá trabalho, mas vale a pena lavar as verduras, secar e pôr em potes tampados na geladeira. Duram muito mais, e ficam mais à mão, estimulando comê-los.

Comida Prática

 

Comida prática pra mim, não é aquela que leva pouco tempo pra preparar, mas sim a que dura, que pode ser esquentada no micro-ondas, levada na marmita e até mesmo congelada.

Esse tipo de comida faz minha jornada na cozinha (normalmente domingo) render de 2 a 3 dias de comida pronta, economiza uma grana de restaurante em dias de trabalho, poupa panelas para esquentar e lavar, e são uma bênção quando chego em casa cansada e com fome.

Exemplos de comida que não é prática são bifes, omeletes, macarrão instantâneo, nuggets, batata frita, etc. Embora sejam de rápido preparo, têm de ser preparados e consumidos na hora, e na próxima refeição, uma nova jornada de cozinha terá de ser iniciada. São práticos apenas para os dias em que não tiver nada pronto e não houver tempo e disposição para cozinhar algo mais elaborado (normalmente quinta e sexta-feira).

Exemplos de comida prática são: feijoadinha, cozido, carne assada, frango xadrez, purê de batata, carne moída, panquecas recheadas, tortas e etc. Repare que além de prática, têm valor nutricional superior às que citei no item anterior.